Alagoas

A Fronteira da Guerra

Governador: Balthazar van der Voorde

Capital: Porto Calvo (500 habitantes) – ver figuras importantes

Número de Engenhos: 16 (513 tarefas) – ver pontos de interesse e freguesias e engenhos

Quando o primeiro Bispo do Brasil navegava a costa de Alagoas, seu navio naufragou pelos maus ventos da região. Ele foi resgatado por índios Caetés locais, mas estes não tinham boas intenções. Eles, na verdade, mataram, esquartejaram e comeram a carne do Bispo num macabro rito canibal. A notícia chocou o Novo Mundo. O famoso sertanista Jerônimo de Albuquerque buscou vingança e exterminou todos esses índios locais.

Anos depois, o capitão-mor de Pernambuco Duarte Coelho explorou estas terras ao lado de Cristóvão Lins. Juntos, fundaram a cidade de Porto Calvo chegando até Penedo, às margens do Rio São Francisco, onde já havia uma povoação. Por fim, o filho de Duarte Coelho doou as terras das Alagoas, que ficam entre Porto Calvo e Penedo, onde se iniciou a vila de Nossa Senhora da Conceição. Essas três cidades foram as cabeças que guiaram a criação de muitos engenhos por ser esta uma terra bem fértil para plantação de açúcar.

Governo Atual

Desde que o traidor Domingos Calabar conquistou as terras de Porto Calvo para cortar a fuga de Matias de Albuquerque, as terras das Alagoas têm mudado de mãos conforme o vento. Reconquistadas pelo capitão-mor português que derrotou e condenou Calabar a morte, logo caíram no jugo holandês outra vez com a chegada do governador Nassau, que avançou suas forças até as portas da cidade de Salvador. Em seguida, este logo teve que recuar com a chegada da armada da Torre do Conde, que no fim também fracassou no seu intento.

Hoje, com essas terras outra vez sob o jugo holandês e com a aliança luso-holandesa em vigor, seus habitantes tentam retornar aos seus afazeres diários. Realmente, não é fácil estar na região fronteiriça de uma guerra. Tanto o Alagoas holandês deste lado do rio São Francisco, quanto Sergipe d’El-Rey português do outro lado, são cenários de terra arrasada. Os engenhos estão arruinados. As cidades ficaram abandonadas. No entanto, não apenas são terras férteis e boas para engenhos, como são a fronteira do território holandês com a Bahia de Todos os Santos portuguesa. O novo diretor da jurisdição Baltazar van der Voorde sabe disse e está disposto a fazer estas terras prosperarem

.

Figuras Importantes

 

Baltazar van der Voorde

Este juiz holandês chegou às terras do Brasil há pouco mais de um ano e em pouco tempo foi escolhido como porta voz do Conselho de Justiça junto ao governador Nassau e ao Alto Conselho. Neste ano, foi escolhido como Diretor da jurisdição de Porto Calvo, que assumiu com a missão de reconstruir essa capitania tão destruída pela guerra.

Diferente de outros holandeses, ele se esforça para aprender o idioma português. Afinal, como juiz, acredita ser imprescindível o conhecimento da língua para a leitura dos documentos e leis que lhe são submetidas para exame. Além disso, tem a ambição de implementar uma reforma administrativa do sistema judiciário e fiscal do Brasil Holandês.

 

Dirck Codd

Nomeado pela Câmara de Hoorn para ser um dos cinco membros do Alto e Secreto Conselho do Brasil, este homem chegou com uma importantíssima missão. Coube-lhe tratar a questão do cessar-fogo com os portugueses. Com esta finalidade, leva consigo uma comitiva para tratar do assunto na cidade Salvador, capitão ibérica ao sul.  Estão em sua companhia o conselheiro de justiça Nuno Olpherdi e o pregador protestante Franscis Plante.

Felizmente, o governo holandês não poderia ter escolhido uma pessoa melhor para liderar a missão. É conhecida a boa inclinação e muita afeição de Dirck Codd para com os portugueses, sempre defendendo o trabalho dos naturais e os protegendo das opressões. No entanto, ele também sabe que o governador Nassau planeja atacar e conquistar a capitania Maranhão, que está em poder português. Assim, ele precisará utilizar toda sua capacidade política e de convencimento para fazer os portugueses relevarem esse intento.

 

Dominus Francis Plante

Onze pregadores da igreja protestante reformada vieram ao Novo Mundo para ensinar as várias interpretações das escrituras que são diferentes da visão que os papistas católicos obrigam. O próprio governador Nassau recebeu essa concepção em sua educação paterna e ensinada num colégio calvinista. Assim, ele trouxe o dominus Francis Plante.

Esse é um teólogo de sua religião, que ensina que o lucro financeiro não é o pecado capital que a igreja católica ensina. Ao contrário, o mesmo lucro, por ser fruto do trabalho, deve ser visto como uma virtude. É uma visão diferente do que o povo do Novo Mundo conhece. Por isso, o governador deseja estimular o debate teológico através dos pregadores trazidos da Europa.

Antes, é necessário que os portugueses não vejam os holandeses como invasores e a religião protestante como heresia. Por este motivo, esse dominus foi enviado para Salvador na comitiva de Dirck Codd van der Burg para negociar o cessar fogo com os portugueses.

 

Nuno Olpherdi

Nuno Olpherdi está nas terras do Novo Mundo há mais de dois anos. Já foi diretor das terras do Alagoas e tesoureiro do Brasil Holandês. Recentemente, assumiu um cargo Conselho de Justiça. É exatamente como representante deste conselho que viaja na comitiva de Dirck Codde para a cidade de Salvador com a missão de manter a trégua com os portugueses.

É uma felicidade para Nuno viajar novamente pelas terras que um dia governou no Alagoas. Mais do que isso, este conselheiro de justiça deseja que os termos da trégua seja m tão bons que o governo holandês possa expandir suas fronteiras para além do São Francisco. Afinal, ele tem planos de promover o repovoamento da capitania do Sergipe. Antes, precisar selar a paz portugueses e conseguir o aval dos Dezenove Diretores.

 

Aqualtune

Esta era uma princesa africana, que comandou um exército de dez mil guerreiros nas guerras da África. Infelizmente, seus inimigos Jagas invadiram suas terras, derrotaram seu exército e a venderam como uma escrava. Ela foi comprada no porto do Recife para fins reprodutivos e obrigada a manter relações com outro escravo.

Ainda grávida, ela organizou sua fuga com outros escravos para o já famoso quilombo dos Palmares. Lá, conseguiu ascender ao governo de um dos territórios quilombolas, onde as tradições africanas são mantidas. Cada mocambo organizava-se de acordo com suas próprias regras. Atualmente, possui inúmeros povoados fortificados sob seu controle e cuida do seu filho Gaga Zumba, que está destinado a suceder a rainha Aqualtune no trono. Ela sabe que é só uma questão de tempo para os holandeses atacar seu povo no intuito de recuperar escravos fugidos. A rainha, no entanto, nunca soube se deixar subjugar e está novamente se preparando para a guerra

 

Henrique Dias

No terceiro ano da guerra contra os holandeses, um grupo de negros surgiu diante do capitão-mor Matias de Albuquerque. Eles ofereciam sua formidável coragem e incrível habilidade na luta contra os holandeses. O líder deste grupo se chamava Henrique Dias. Os anos seguintes da guerra mostraram que estes grandes combatentes estavam acima de qualquer outro soldado no Forte Bom Jesus.

O próprio Duarte de Albuquerque Coelho, que era senhor de Pernambuco e irmão do capitão-mor, mesmo criado na aristocracia europeia da época, confidenciou em suas memórias da guerra que era preferível ter ao lado este negro ao seu lado que um capitão de raça branco. O capitão Henrique Dias chegou a sofrer cinco tiros de mosquete ao longo da guerra e defendeu o Forte Real de Bom Jesus até o momento final, sob o sítio de três meses feito pelo coronel d’Artischau. Depois, ainda retomou as armas e continuou a lutar ao lado de Felipe Camarão e André Vidal de Negreiros nas batalhas por Salvador e da Armada do Conde da Torre.

A trégua entre Portugal e Holanda tomou o combatente Henrique Dias de surpresa. Assim, como seus companheiros de batalha, não era seu desejo entregar sua amada Pernambuco para os holandeses sem qualquer luta. O próprio André Vidal tem discutido sobre uma possível insurreição mesmo contra os interesses de seu rei, mas tal decisão significa traição e ninguém sabe se o capitão de negros está disposto a assumir essa imputação.

 

Pontos de Interesse

 

Cidade de Porto Calvo

As terras da comarca de Alagoas são divididas em três grandes regiões: Porto Calvo, Alagoas do Norte e Alagoas do Sul. No entanto, a guerra fez as últimas duas povoações praticamente desaparecerem. Por esta razão, apenas a cidade de Porto Calvo possui jurisdição próprio e um diretor designado. Ela se tornou assim a cabeça de toda a comarca.

 

Câmara dos Escabinos

Em todas as capitanias conquistadas, a política holandesa estimula a criação de câmaras políticas com representantes do povo. Geralmente, formadas por dois “escabinos” que tem interlocução direta com os líderes holandeses e quatro representantes do povo. Atualmente, esses cargos são exercidos nesta capitania pelos seguintes integrantes.

Francisco de Sousa Falcão (Escab.)

Bartolomeu Lins de Almeida (Escab.)

Vasco Marinho Falcão

Domingos Gonçalves Mazagão

Manuel de Almeida Botelho

Francisco Martins Rabelo

 

Forte Bom Sucesso

Trata-se de um bom forte, situado no alto de um outeiro, próximo à povoação de Porto Calvo, com mais de quarenta pés de altura a contar do seu fosso bem escarpado. É todo circundado por uma paliçada.

Guarnição: 380 homens

Artilharia: 7 de bronze e 1 de ferro.

 

Túmulo de Domingos Calabar

Quando os holandeses chegaram em terras tão desconhecidas. Todo caminho era estranho. Tudo lhes parecia perigoso. Foram massacrados pelas forças de Matias de Albuquerque nos dois primeiros anos da guerra. O mando de campo só mudou quando o mulato Domingos Calabar passou para o lado holandês. As vitórias em Itamaracá, Rio Grande, Paraíba e Pernambuco podem ser atribuídas às suas informações e orientações. Enfim, ele foi capturado pelo capitão-mor Matias de Albuquerque em Alagoas e condenado à morte por garrote. Pedaços de seus corpos foram colocados à mostra. O major Von Scoppe, seu compadre, juntou esses pedaços e o enterrou com todas as honras militares. Seu túmulo pode ser encontrado na igreja de Porto Calvo.

 

Porto do Francês

Esta é uma praia muito bonita com uma faixa de arrecifes que torna a praia muito calma. Nos primeiros anos da conquista, era muito frequentada por piratas franceses que contrabandeavam pau-brasil. Ainda hoje, é um bom porto para grandes navios desembarcarem e buscar mantimentos.

 

Praia de Paripueira

Quando o capitão-mor Matias de Albuquerque foi derrotado pelas forças holandesas e obrigado a fugir para Salvador, a Coroa Ibérica o aprisionou por incompetência e colocou outro comandante em seu lugar. O general Roja Borja bem que tentou o substituir, mas foi derrotado em sua primeira batalha nas terras do Brasil. Ele enfrentou os coronéis holandeses Von Sckoppe e d’Artichau na praia de Paripueira, mas acabou alvejado por um mosquete durante o confronto e faleceu ali mesmo no campo de batalha. Ainda hoje, os resquícios da batalha da Mata Redonda e dos acampamentos de ambos os lados podem ser encontrados ali.

 

Cova de Roja Borja

O substituto de Matias de Albuquerque na guerra contra os holandeses morreu em sua primeira batalha. Foi alvejado por um mosquete. Correm os rumores que este tiro não veio do inimigo, mas do seu próprio exército por pessoas descontentes com a mudança de comando. O corpo dele foi colocado numa rede e levado ao padre Manuel Calado. Seus escravos lhe fizeram uma cova junto num mato, a uma légua da cidade, onde se colocou uma cruz e se fez as cerimônias que a igreja ordena.

 

Ilhotas das Lagoas

Os povoados de Penedo e Nossa Senhora da Conceição, também são chamados, respectivamente, de Alagoas do Sul e do Norte por causa das grandes reservas de água locais. Também existem muitas ilhotas nelas, sendo algumas habitadas como a ilha da Massagueira de Manuel de Caldas possui gado e plantação de mandioca; a ilhota da barra é residência para um português e holandeses que vivem juntos e sobrevivem da pescaria; a ilhota ancoradouro, onde barcos podem ancorar e vivem pelo menos três famílias; a ilha de misericórdia onde Antônio Castro possui um sofrível pasto com algum gado; e a ilha do Porto que possui boas terras, mas fica alagada com fortes chuvas. Existem outras bem menores, que são impróprias para qualquer cultivo e estão desabitadas.

 

Igreja Nossa Senhora da Conceição

Antes esta igreja era o centro da povoação de Alagoas do Sul, que se encontra em ruínas. Assim, a igreja, que antes fora construída por um morador, está servindo de guarnição para quatro companhias de soldados holandeses Seus respectivos capitães são Pithaven, Sluyter, Brantbarents e Leblancq.

Guarnição: 293 soldados.

Artilharia: Nenhuma.

 

Campos de Unhaú

Esses campos que ficam às margens do rio São Miguel são considerados os mais belos pastos de todo o Brasil. Antes da guerra, existia uma grande quantidade de gado espalhados por toda sua extensão. Infelizmente, hoje não apenas está desabitado da presença humana, como os próprios gado está desaparecendo que constantemente é atacado por tigres e morcegos selvagens que ali habitam.

 

Quilombo dos Palmares

Quando os negros africanos chegam de algum porto escravista até esta terra, eles aprendem músicas, costumes e danças locais. Os colonizadores não sabem que as danças são treinamentos para o combate marcial e as músicas possuem orientações escondidas de como chegar no famoso Quilombo dos Palmares Esta é a maior comunidade de negros, com milhares de escravos fugidos no território entre seus nove rios. Está localizado no coração da mata alagoana, milhas adentro, sob o comando da rainha Aqualtune.

 

Rio São Francisco

O rio São Francisco é gigantesco tanto no comprimento quanto na largura. É navegável praticamente toda sua extensão. Ele é uma fronteira natural que divide as terras portuguesas das holandesas, das Alagoas e de Sergipe d’El-Rey.

 

Forte Maurício

Este é um forte que fica às margens do rio São Francisco, à cinco milhas de sua foz, no morro alto e íngreme chamado de Penedo. É de difícil acesso por um único caminho sobre o qual três dos seus cinco baluartes estão voltados. Na sua guarnição e proximidades, há seis companhias de soldados defendendo a fronteira do território holandês sob o comando do Major van den Brande. Respectivamente, os capitães dessas unidades são: Valck, Moys, Sandelans, Wieltschut, Adam Raben e o próprio major.

Guarnição: 541 homens

Artilharia: 7 de bronze.

 

Freguesias e Engenhos

 

Engenho do Morro

É um bom engenho em Porto Calvo que possui moenda. Pertence a Rodrigo Barros de Pimentel. Produção: 43 tarefas (Lavradores: Pero Ferreira da Silva, Julião de Lima e Gonçalo Domingos).

 

Engenho Santo Antônio

É um bom engenho em Porto Calvo que possui moenda. Pertence a Rodrigo Barros de Pimentel. Produção: 49 tarefas (Lavradores: o partido da fazenda, Jerônimo da Costa Santa Cruz e Maria Vaz).

 

Engenho São Francisco

É um engenho em Porto Calvo que possui moenda. Pertence a Manuel Carvalho de Queiroga. Produção: 23 tarefas (Lavradores: Vasco Marinho Falcão e Francisco Teles).

 

Engenho de Bartolomeu Lins de Almeida

É um bom engenho em Porto Calvo que possui moenda. Pertence a Bartolomeu Lins de Almeida. Produção: 63 tarefas (Lavradores: o partido da fazenda, Baltasar Leitão de Holanda, Francisco de Sousa Falcão, Salvador Pereira).

 

Engenho Domingos Gonçalves Maragan

É um bom engenho em Porto Calvo que possui moenda. Pertence a Domingos Gonçalves Margaen. Produção: 42 tarefas (Lavradores: Maria da Rocha Barbosa, Manuel Gonçalves Maragan e Francisco Martins Barbosa).

 

Freguesia de Alagoas do Norte

???

 

Engenho Nossa Senhora da Ajuda

É um bom engenho de água que possui moenda na Alagoas do Norte. Pertence a François Cloet. Produção: 57 tarefas (Lavradores: Domingos Pinto, Antônio Pinto e Simão Fernandes). 10,11

 

Engenho Nossa Senhora da Encarnação

É um bom engenho de água que possui moenda na Alagoas do Norte. Pertence a Martins Ribeiro. Produção: 41 tarefas (Lavradores: o partido da fazenda, Antônio Fernandes, Paulo Fernandes). 10,11

 

Freguesia de Alagoas do Sul

???

 

Engenho Nossa Senhora do Rosário

Também chamado de Engenho Novo e localizado na Alagoas do Sul, este possui moenda. Pertence a Gabriel Soares. Produção: 95 tarefas (Lavradores: partido da fazenda, Rodrigo Pereira, Antônio de Carvalho, Antônio Rodrigues da Costa, Santos Ferreira, Manuel da Fonseca). 10,11

 

Engenho Velho

É um bom engenho de água que possui moenda na Alagoas do Sul. Pertence a Domingos Rodrigues de Azevedo. Produção: 100 tarefas (Lavradores: Gonçalves Pereira, Simão André, Manuel da Fonseca e Baltasar Gonçalves). 10,11

 

Engenho de Manuel Ramalho

Restam apenas as ruínas deste engenho que pertenceu a Manuel Ramalho. Recentemente comprado por David de Vries, está em processo de reparação, Produção: Nenhuma.

 

Engenho Alpoins

Restam apenas as ruínas deste engenho de Porto Calvo. Produção: Nenhuma.

 

Engenho Velho de Cristóvão Botelho

Restam apenas as ruínas deste engenho de Porto Calvo que pertenceu a Cristóvão Botelho. Produção: Nenhuma.

 

Engenho Novo de Cristóvão Botelho

Restam apenas as ruínas deste engenho de Porto Calvo que pertenceu a Cristóvão Botelho. Produção: Nenhuma.

 

Engenho de Cristóvão Dias Delgado

Restam apenas as ruínas deste engenho de Porto Calvo que pertenceu a Cristóvão Dias Delgado. Produção: Nenhuma.

 

Engenho São Miguel

Restam apenas as ruínas deste engenho na Alagoas do Sul que pertenceu a Martim Mendes. Produção: Nenhuma.

 

Engenho de Lucas de Abreu

Restam apenas as ruínas deste engenho na Alagoas do Norte que pertenceu a Lucas de Abreu. Produção: Nenhuma.

 

 

 

%d blogueiros gostam disto: